Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2018

Somos uma esponja

É incrível como vivemos num eterno suga-suga de tudo, de todos. Somos como esponja nova, o tempo passa , e vamos nos tornando a cada dia como esponjas usadas, de sonhos, desejos, tristezas e alegrias, as energias boas e ruins perpassam sobre e entre nós, nos consome, nos transforma.
Uma verdade irreparável, inegável e irrevogável é que atraímos energia igual a nossa, nos aproximamos de temperamentos tais quais os nossos, as mazelas e depressão são imãs, nos levam a exatamente quem se sente como nós, a quem se acha no nosso inconsciente e acentua tudo o que temos, tanto de bom quanto de ruim.

Talvez tudo isso seja algo bom, talvez não, vai depender de como se sente hoje, de quem você é e o que pretende ser. A curiosidade é que cada vez que reparamos e moldamos nosso inconsciente, automaticamente a energia que exala passa a atrair uma igual. Então vai a dica, se queres ser alguém exatamente como sonhou, transforma primeiro tua energia, pois você é feito de pessoas, cada pessoa que faz par…

Nós seres humanos, precisamos de álcool!

Nós seres humanos, precisamos de álcool, é verdade, eu sei. Acontece que sempre que precisarmos esquecer o quanto a vida é injusta, que as pessoas são como nós, o quanto de quantos que existe, o álcool ajuda. Até certo ponto, isso é verdade, sabemos que depois tem as consequências, que os problemas não somem, que a história continua a mesma e que as soluções não caem do céu.
Mas vale lembrar que aprendemos na prática, com o álcool, o quanto podemos nos tornar esquecidos, que a vida fica mais fácil assim, que o desapego das palavras, das pessoas, dos lugares e de tudo um pouco nos faz tão bem que acreditamos que tudo está perfeito. Essa mágica é boa, até agora só consegui com álcool mesmo. Não, por favor, não estou te incentivando a beber. Não estou fazendo apologia ao alcoolismo.
É só pra dizer, que de quando em quando e quanto em quanto precisamos disso, sabe? Dessa mania de falar o que pensa, de ir onde quiser, flertar com quem quiser e sempre, sempre ser você, especialmente quem você…

Não é “mimimi” - é revolução

Não posso afirmar que sou adepto ao politicamente correto, pois sempre analiso e tiro minhas próprias conclusões de toda e qualquer situação, levando em conta o respeito, a empatia, o contexto e tudo o que agregar valor ou desvalor ao ato e ao fato.
Essa ideia de pensar por si, pode ser em suma uma revolução, que se praticada por mais seres, sem dúvidas causará o colapso dos velhos costumes e hábitos, que fizeram de nós quem somos hoje. Não precisamos permanecer os mesmos, não há a necessidade de concordarmos com tudo e todos, há e sempre haverá a opção de trilhar o caminho da individualidade pautada no bem estar comum, as ações são individuais, as consequências sempre serão coletivas.
Voltando ao politicamente correto, não concordo em taxar de “mimimi”, pelo contrário, nunca fomos tão conscientes de quem somos, quanto somos hoje em dia. As gerações se confrontam com pensamentos cada vez mais realistas e conflituosos, que trazem uma necessidade insolúvel de mudança, de novas escolhas e …

Assassinos de sonhadores

Todo cidadão do mundo tem em seu DNA a partícula especial que o define como sonhador desde o ventre materno. O cidadão do mundo é devastador no ótimo sentido, pois onde ele chega a mudança é notável, sua atuação é sem dúvidas a mais forte em qualquer ambiente ou situação de vida.
Isso ocorre desde a sua primeira chegada no mundo, quando profere sua personalidade forte, intrigante e avassaladora. É assim em todo canto, é nato. Não importa em que área trabalhe, em que escola estuda, sua luz sempre é muito forte. Eles esperam que todos vejam da forma como eles são capazes de vê.
Mas, porém, entretanto no mesmo mundo dos cidadãos do mundo, existem killers, aqueles que sentem prazer em assassinar sonhos e sonhadores, pois não são capazes de produzirem os seus próprios sonhos e muito menos de vivê-los.
Os matadores de sonhos se sentem a todo tempo ameaçados por cidadãos do mundo, eles querem podar, impor limites, apagar a luz e calar a voz. Mas esquecem que cada vez que tentam esconder uma can…