Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2018

Haverá outros caminhos

Assim como as pessoas vêm e vão , os caminhos também se renovam, se reiniciam e nos levam a lugares que jamais imaginaríamos. Bate aquele aperto, uma pitada de saudade, mas isso não pode nos impedir de conhecermos o novo e deixar que aqueles que já cruzaram nosso caminho possam seguir pelos seus próprios destinos também. Existem pessoas que estão destinadas a caminharem sozinhas e outras que não se preocupam com companhia, há aquelas que necessitam de alguém para guiá-las e há outras que guiam. Eu quero continuar percorrendo cada estrada que minha mente avistar e pertencer ao universo, levando a possibilidade de uma nova mudança em cada lugar que eu passar. Não importa se meus pensamentos são divergentes, se minha visão é cósmica ou se minha alma é recondicionada, o importante é que carregarei um pedaço de cada lugar que eu passar e deixarei tiras de minh’alma. Os caminhos são finitos, aqui na terra, mas cada vez que você retornar será totalmente diferente de antes, as pessoas mudarão…

Use a arma do amor

Cada um usa as armas que tem para sobreviver a essa loucura que é o mundo. É melhor que optemos por armas não letais e regadas de bom humor e amor, é necessário que sejamos loucos e insanos a ponto de sorrirmos em meio a dor e não ficarmos deprimidos mesmo envoltos de sofrimento. Temos dentro de nós a força avassaladora da natureza, a energia cósmica é a composição de todo nosso corpo. Temos que deixar todo esse fervor fazer efeito, temos que ser e ser de verdade, faiscar, compartilhar esse afeto que nos acomete quer queiramos ou não. Somos raios de luzes, vistos de cima parecemos quase nada, quando de perto somos estranhos e quando de dentro parecemos feixes de luzes produzidas por vaga-lumes. Toda essa claridade é e sempre foi suficiente para nos fazer seguirmos em frente, não reclamarmos que as coisas estão indo mal, e sim agirmos de maneira consciente e oportunamente. Não devemos atribuir culpa a nenhum outro senão nós mesmos, pois decidimos o que queremos ser e onde poderemos ch…

Qual sua data limite?

Chico Xavier falou da data limite para a humanidade se restabelecer e por merecimento receber o que há de melhor do universo. Fico me perguntando quando foi minha data limite!? Quando que é a data limite de cada um de nós!? Quanto tempo precisaríamos para reconhecer que estamos aqui de passagem e que é necessário que seja a melhor estadia possível!? Em meio a tanta, mas tanta desigualdade, é inadmissível destinar milhões para construção de bombas nucleares quando se tem muitos com fome e sem lar. Qual a necessidade de alguém que logo morrerá de impor sua força e seu poder que também são passageiros!? Será se como os velhinhos que guardaram a vida inteira dinheiro para deixar os netos bem de vida, nós também temos acumulado riquezas desnecessárias!? Pensamos nós que poderia ser diferente!? Eu aprendi a viver com muito pouco ou quase nada, ainda sim divido tudo que tenho sempre que posso. Simplesmente porquê sei que o aqui e o agora importam bem mais para a construção de uma sociedade m…

Como temos escolhido nossos líderes?

Elis cantava: “os nossos ídolos ainda são os mesmos, e as aparências não enganam não”. Naquela época, principalmente, a política no Brasil estava em declínio, as pessoas não tiveram o direito de escolherem seus representantes, eras obrigadas a aceitarem modelos de administração regados de rigidez e má vontade. Hoje ainda não é diferente, exceto a rigidez e a pseudo escolha, os nossos líderes ainda são os mesmos e as aparências não enganam não. Quem temos escolhido para tomar conta de nossas vidas, nossa família, o lugar que moramos e sobretudo administrar nossos bens e valores? Talvez não tenhamos sido suficientemente responsáveis nesse quesito, o fato é que passaram-se décadas e os problemas apenas mudaram de nome. Aqueles homens que gritavam entre si para permanecer no poder ainda estão aí, agora gritam pra mais uma coisa, permanecer com o dinheiro do país em mãos. Alguns foram pra cadeia, outros receberam férias e os mais espertos aposentadoria, e nós que somos os protagonistas fic…

Meu mundo caiu

O que temos oferecido ao mundo? Quais impactos temos causado? Temos nos esquecido que tudo quanto oferecemos em mesma medida recebemos de volta? Me questionando sobre isso e sobre tanto fico desolado com tantas respostas negativas. A mesma crise de segurança, identidade, ideia de lar, luta de sobrevivência e vontade de um dia melhor acomete América do Sul e Europa ao mesmo tempo, meu coração não suporta, vê tanta gente fugindo da maldade e recebendo maldade como resposta. É verdade que eu e muitos outros faríamos tudo o que pudéssemos para acolher essas pessoas, mas quem realmente pode, não o faz, e o mundo se resumiu a pedaços de terras delimitados e restritos, onde o amor não tem vez e o poder é mais importante que a gratidão, as pessoas não reconhecem pessoas, passam seus dias pensando como e onde será sua próxima experiência, seja ela às custas dos miseráveis ou não, nem importa, importa mais que os miseráveis nem venham em seus pensamentos. Não tenho estrutura emocional pra isso,…

Logo pela manhã

Tudo debaixo do sol tem um propósito, exclamou por diversas vezes o rei Salomão, a sua sabedoria foi suficientemente grande para escolher viver a vida de forma demasiadamente libertina e reconhecer que no final tudo é vaidade. Depois de ter vencido os demônios internos percebi o quanto ganhei, pois quando meus olhos passaram a vê como quando criança, é sinal que a inocência regressou, não apenas ela, mas também a opção de acreditar que existe algo bom em cada ser, independente das atitudes e mazelas. É ouvir a voz do oprimido e descobrir que há uma razão para ter cruzado caminhos tão próximos aos nossos, é não rejeitar a oportunidade de fazer a diferença com muito pouco. Sou agradecido ao universo por ter uma característica tão ímpar, a de me regenerar rapidamente como uma manhã de sol após uma noite de frio e dores. Isso me deixa tão feliz, porquê gosto de estar pronto e disponível ao outro, agarro a oportunidade de acrescer amor de forma simples. A maior diferença de seres que são s…

O despertamento

Uma das melhores sensações da vida é quando ocorre o insight de despertar, aquele que seus olhos começam a vê a vida de outra maneira, que a visão de mundo é expandida e que a sua contribuição para com o mundo passa a ser cada vez maior e mais importante. São momentos oportunos que nos dão a oportunidade de mudarmos alguns conceitos, que independentemente dos problemas que possamos enfrentar o estado de espírito não muda, sempre em paz e crescente. Quantas vezes me deparei com esse maravilhoso sentimento, tantas foram às vezes que meu dia acabou melhor simplesmente porque entendi que o caminho é mais longo do que parece, e entendendo isso dia após dia, a paciência passa a ser sua aliada e a ansiedade não tem vez. Estamos tão preocupados com uma nomenclatura, uma definição, professar uma religião talvez, que nos esquecemos que a grande charada é que a decisão deve ser sempre sua. Não se limitar é mais importante do que imaginamos, ficamos subtraídos pelas facetas horrendas que andam po…

Conflitos de almas

O pior conflito que existe mesmo após anos-luz depois do princípio é o de alma, não vou dizer que seja sobre elevação, é sobre conhecimento consolidado e externalizado de maneira concisa, responsável, amorosa e despretensiosa. As brigas, más discussões, guerras e todo problema de comunicação se dar por causa disso, as pessoas vivem na limitação da mente consciente e acabam por penalizar e crucificar todos aqueles que diferente pensam, quem consegue olhar para o horizonte por inteiro e deslumbrar o nascer do sol mesmo antes de ultrapassar as nuvens. É uma maturidade que a humanidade só conhece aos poucos, estamos precisando conhecer mais, muito mais, para que as conversas não sejam sobre qual opinião é a melhor ou a correta, mas sim o quanto de bondade ofereci quando meus lábios revelaram minha visão de mundo. Esses conflitos não dizem nada sobre idade, é atemporal, muita gente passa todas as suas vidas preocupadas com o terreno e com a desenfreada sobrevivência. Se afogam e tiram o ar…

Cabeças de estrelas cadentes

Durante muito tempo, por centenas de anos fomos acostumados pela força da cultura mundial que existem alguns que são superiores pelo simples fato de terem estrelas cadentes na cabeça como auras. Essas pessoas foram e são representadas por uma diversidade enorme, reis, rainhas, artistas no geral, pensadores, matemáticos e uma infinidade mais. Hoje eu parei pra checar a veracidade da força dessa questão que foi imposta a tanto tempo e que é tão normal, percebi que tenho profunda admiração sim por muita gente boa que se destaca na sua área de competência, em especial a artística, que está no meu sangue e que virei um profundo crítico com o passar dos anos, podendo avaliar e medir com maestria como quem fosse um profissional de fato, conhecendo por nome e trabalhos uma imensidão de gente que me cativaram em algum momento e que ainda que eu não consiga seguir no Instagram a sua imagem jamais é desassociada de minha mente e reconheço de longe se caso eu vejo pela rua. Pensando mais um pouco…

Não existem pessoas em SP

E a cidade grande que outrora alguém havia revelado, hoje esconde seus segredos e mantém a sete chaves seus mistérios. Essa cidade, várias dentro de uma a muitos atraiu, muitos se deslumbram e outros padecem em suas ruas. Os monumentos retratam o quão grande ainda é a ponte entre o ter e o ser, despido do querer. Quando de longe vieram meus conterrâneos a este lugar que mais parece um outro planeta. Com a grandiosidade das ruas e a complexidade do trânsito, as verdades imutáveis tendem a não aparecerem. Tudo com um muito grande extenso dentro de cada área e em cada esquina uma história que faz deste lugar um cemitério de almas. Não é sobre a tristeza ou a alegria, é sobre a capacidade de nos esquecermos do mundo que estamos tão inseridos, tão envolvidos e com uma intimidade absurda, com as obras que nele fizemos. Os monumentos deveriam ser para nos lembrarmos que algum dia estivemos tão longe de hoje, que o amanhã nem poderia existir. E de tanto pensar sobre como essa cidade abriga um…