Mais um dia meu

E o dia do meu nascimento chegou, o dia em que reflito sobre tudo o que sou e em como o tempo se faz soberano sobre tudo o que há, guardo para mim, as angústias e anseios, coloco nas mãos do grande universo o destino incerto e o agradecimento contínuo e sincero, pela linda paisagem que meus olhos veem, com pássaros e flores coloridas em uma primavera fria de algum lugar da Europa.

De tanto que poderia dizer, apenas digo que hoje sou mais velho que ontem, carrego o término e ao mesmo tempo o início de um ciclo, o que me levará aonde jamais pude imaginar, o caminho fica cada vez mais fácil quando somos capazes de visualizá-lo, nem sempre é necessário vê-lo por inteiro, mas o início é primordial, a medida que vamos nos distanciando, vamos vendo cada vez mais perto e mais perto, dos nossos sonhos aos nossos pesadelos, tudo fica mais nítido.


Me recordo de apenas uma vez, ter comemorado essa data como algumas pessoas, em que foi muito especial, devido minhas circunstâncias naquele momento, hoje novamente a comemoro comigo mesmo, com o silêncio, a meditação, a tentativa de avaliar-me e subtrair tudo que conquistei e o mundo que quero conquistar. Alguém já cantava que melhor é sentir-se solitário, que vazio. E veementemente concordo com isso, pois na solidão é possível descobrir mananciais de amor, riquezas insondáveis de afeto, que te levam mais alto e além, preparando-te para ser um com o outro e juntos partilharem da mesma energia.

Netherlands, 19/03/2019

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Antes que eu vá...

Achados da alma

E essas voltas que o mundo dá?