O calor brasileiro

Temos uma mistura de raças e culturas distintas de todo o resto do mundo, nós que sempre fomos ensinados a servir, a dobrarmos nossas espinhas a reis, construímos com muito afinco um caráter de humildade e bondade. Somos reconhecidos em qualquer parte do mundo por nossa gentileza, bondade, malemolência e bom ânimo.

Quando se é prisioneiro, o sonho é ser livre, essa liberdade é a expressão mais verdadeira que poderá haver, a nossa em especial foi somada por uma pluralidade de crenças, línguas e sonhos. Nossa receptividade não é à toa, fomos criados assim, a reconhecer as diferenças como partes necessárias, de nós e nos outros. O brasileiro é o diplomata nato, o anfitrião maravilhoso e o amigo que qualquer estrangeiro quer ter. Somos uma nação cuja a resistência foi sempre sobre não sermos ruins e sim bons ao máximo.

Somos o resultado de liberdade adquirida e modelada, tentamos nos conhecer a cada dia como nação, estamos politicamente conturbados, mas com uma esperança que não se vai tão rápido. Temos o coração mais gigante do planeta, a todos damos de beber e oferecemos o caule de nossas árvores, alimentamos e damos afago ao estrangeiro, sendo assim, meu desejo é que recebamos o mesmo por onde quer que passemos.

Rio de Janeiro, Brasil 🇧🇷 2019.

Comentários

  1. Quando somos estrangeiros; valorizamos nossa nação.. bjs saudades..

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Antes que eu vá...

Achados da alma

E essas voltas que o mundo dá?