Me achou, o amor.

Não é que eu precise do amor
É ele quem precisa de mim 
Leva embora toda minha dor
E me deixa feliz assim

Fico cantando pro alto
Com fita de ser amante
De posse dum tom contralto
Finjo-me ser “un cantante”

Ele vem simples e delicado
Sem escolher quem quer ser amado
De qualquer jeito, qualquer agrado
Faz o opaco se tornar claro

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Antes que eu vá...

Achados da alma

E essas voltas que o mundo dá?