Pausa no tempo

Uma pequena parada
Apenas para respirar 
Cancela a rajada
Preciso descansar

Corre tão rápido, finda
Me deixa sempre a voar
Espera por mim, linda 
O tempo não vai esperar

Fico brincando com ele
Mas insiste em continuar
Digo que sei, sou dele
Não há trégua, quer andar

Enquanto escrevo, penso
Tento acompanhar
Ele pensa e escreve, lento
Ainda sim não dar

Aflição, tristeza e agonia
Ele gosta de carregar
A alegria, vazia, já se ia
Quando ele resolve parar

Parou e me deixou entrar
Agora, aqui do tempo 
Só penso em sonhar
Ainda lento, tempo - vento

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Antes que eu vá...

Achados da alma

E essas voltas que o mundo dá?