Sentido de amizade



Às vezes nossos principais inimigos são nossos amigos, pelo amor incondicional, pela admiração, acabam por desejar que fiquemos todo o tempo aos seus lados, não tão longe que eles não possam ir. Que não ajam outras amizades que ponham em risco a que já existe, que a rotina não seja furada se isso for interromper o maravilhoso tempo que passamos juntos quando nos encontramos.

Esse egoísmo/amor traz uma reflexão profunda, abdicar de quem amamos, mesmo apenas como amigos, é difícil e ato de coragem e desprendimento. O ombro amigo, as saídas, a necessidade de ser entendido, são coisas que nos deixam inconscientes, nos faz sentirmo-nos donos do outro e acharmos que jamais poderemos encontrar alguém igual. A superficialidade das demais amizades é oriunda de apenas uma que não teve sua devida liberdade.

Eu sou daqueles que estou no Japão e lembro dos meus amigos, que quero voar até o infinito e jamais esquecer os nomes, gostos e sentimentos que eles sentem, o mesmo espero deles, que cheguem aonde seus pés desejarem ir, comigo ou sem mim, que sejam grandes. Que nossa amizade seja baseada na lei do grande universo: a nossa energia que também é cósmica deve ser feita de reflexo para todos os outros. A amizade tem que ser doada ao mundo, senão não perdura, acaba e jamais existirá uma verdade, até que esse clico seja encerrado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Antes que eu vá...

Achados da alma

E essas voltas que o mundo dá?