Sobre o amor



O amor sempre foi o último da lista, sempre penso que é necessário haver uma estabilidade financeira e emocional para se dedicar a alguém. A felicidade tal qual o amor é 100% construível, e infelizmente só ocorre na maioria das vezes quando estamos bem em todas as áreas de nossas vidas. Raramente alguém entrará em sua vida para transformá-la, se você já não está bem, a tendência é que continue ou piore quando estiver com outro alguém.

Parece até um pensamento pessimista e de alguém mal amado, mas trata-se apenas da dura realidade. As pessoas geralmente querem relacionamentos que as acrescentem tudo, às vezes pensam em acrescentar, mas muito pouco, a via de mão dupla quase nunca ocorre. Por conta dos títulos e padrões que nós mesmos criamos. Daí as coisas já iniciam com o mais bonito da relação, o mais branco, o mais rico, etc.

Coisas supérfluas e sem nenhuma contribuição para a alma, mas que assim como constrói relacionamentos (dependentes) os destrói de igual modo. As aparências não sustentam o amor, sentir-se bem e estar bem consigo é uma prova de amor que poucos conseguem dar, pois se tudo está lindo e você conhece alguém - o foco vai ser a felicidade dos dois, não só a sua e nem só do parceiro(a), é por aí que ainda vejo o amor e espero o tempo oportuno para me entregar a ele e ser realmente feliz.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Antes que eu vá...

Achados da alma

E essas voltas que o mundo dá?